Para quem não sabe, o diabetes e a hipertensão arterial são doenças que estão diretamente relacionadas. É muito comum encontrar pacientes que sofrem com as duas doenças ao mesmo tempo. De tão comum, hoje o diabetes e a hipertensão são considerados “comorbidades”, o que quer dizer: doenças que provavelmente estão presentes no mesmo paciente.

O grande problema é que o diabetes pode tornar a hipertensão algo mais difícil de ser tratada, infelizmente. E, além disso, a pressão alta também pode fazer com que o diabetes seja uma doença ainda mais perigosa. Ou seja, realmente existe uma relação entre ambos e os pacientes precisam se cuidar ao máximo para evitar complicações ainda mais sérias.

Quer entender mais a respeito de como o diabetes e a hipertensão estão relacionados? Então acompanhe este conteúdo até o final e fique por dentro de tudo. Tenha uma boa leitura.

O que é hipertensão?

Em primeiro lugar, nada melhor do que entender o que é cada doença separadamente, não é mesmo? Sendo assim, muito conhecida como o “assassino silencioso”, a hipertensão arterial normalmente é uma doença que não apresenta nenhum sintoma e, dessa forma, é comum que muitas pessoas nem imaginam que têm.

Um dos grandes problemas da pressão alta é que ela aumenta e muito os riscos de derrame e de ataque cardíaco. Ela é medida em milímetros de mercúrio, mm HG, e pode ser consultada apenas utilizando um monitor de pressão. Ou seja um paciente que possui pressão alta pode fazer o acompanhamento dentro da própria casa com esses aparelhos.

Ao medir a pressão, dois número aparecem. O primeiro deles indica a pressão arterial sistólica, ou seja, o nível mais alto da pressão durante o batimento cardíaco. Por sua vez, o segundo número se refere à pressão arterial diastólica, aquela que aponta para o nível mais baixo. Levando isso em consideração, qualquer valor igual ou não muito menos a 119/79 é considerado normal.

No entanto, um valor entre 120 e 139 para a pressão sistólica e entre 80 e 89 para a pressão diastólica já é considerado como pré hipertensão. Dessa forma, se uma pessoa que estiver com esses valores não procurar ajuda médica e não se cuidar as chances de acontecer hipertensão são grandes. As medidas preventivas, nesse caso, são muito importantes.

É válido ressaltar que qualquer profissional de saúde dá o diagnóstico de pressão alta quando a leitura da pressão apresenta um valor de 140/90 mm Hg.

Para controlar a hipertensão basta ter hábitos de vida saudáveis, evitar ao máximo o consumo excessivo de sal, praticar atividades físicas e comer de forma saudável. Caso seja necessário, um paciente também pode diminuir a pressão arterial fazendo o uso de medicamentos. Mas, isso, é claro, precisa ser recomendado por um médico.


Como o diabetes e a hipertensão estão relacionados? 1

O que é diabetes?

Por sua vez, o diabetes é bastante diferente da hipertensão, uma vez que ele acontece quando os níveis de açúcar no sangue ficam altos porque o organismo não consegue mais utilizar essa glicose da forma correta.

Tudo isso ocorre quando existem problemas com os níveis de insulina no sangue, porque o corpo não consegue mais produzir ou porque produz quantidades insuficientes ou até mesmo porque não é capaz de perceber a presença da insulina. E isso acaba prejudicando o organismo, já que a insulina é a responsável por permitir que as células absorvam a glicose e a utilize como energia.

Ao todo, existem dois tipos principais de diabetes: o tipo 1 e o tipo 2. O tipo 1, o qual atinge um número menor de pessoas, acontece quando o corpo não consegue mais produzir insulina ou a produz em quantidades insuficientes. Com a ajuda de doses diárias de insulina, uma pessoa diabética consegue administrar essa falta e viver com a doença. No entanto, também é necessário ter hábitos de vida saudáveis. Os sintomas desse tipo são: muita sede, muita vontade de fazer xixi, fadiga, visão embaçada e turva, entre outros.

Já o outro tipo, também conhecido como diabetes tipo 2, é o que atinge grande parte das pessoas com diabetes. Enquanto o tipo 1 já é diagnosticado ainda na infância, o tipo 2 normalmente acontece em pessoas mais velhas, com mais de 40 anos. Existem alguns fatores de risco nesse caso: histórico familiar, ter tido diabetes gestacional, estar acima do peso, não fazer exercícios físicos, etc.

Os sintomas do diabetes tipo 2 são bastante iguais ao do tipo 1. O problema é que nesse caso é comum que alguns pacientes não apresentem nenhum sintoma no começo da doença, o que acaba se tornando algo perigoso. O tratamento desse tipo da doença é feito por meio de mudanças nos hábitos de vida e, em alguns casos, é necessário fazer uso de medicamentos e de insulina. Entretanto, tudo vai depender daquilo que o médico indicar para cada caso.

Por que essas doenças ocorrem ao mesmo tempo?

Depois de já ter entendido um pouco sobre cada doença, chegou a hora de entender o motivo pelo qual o diabetes e a hipertensão acontecem ao mesmo tempo em muitos pacientes. Para começar, o diabetes e a hipertensão tendem a acontecer juntos pelo fato de compartilharem alguns traços fisiológicos importantes, uma vez que os efeitos causados por cada doença acabam tornando a outra mais provável de acontecer. Nesse caso, ou seja, o diabetes e a hipertensão acabam influenciando um ao outro por causa dos seguintes fatores:

  • Volume de fluidos maior: para quem não sabe, o diabetes é capaz de aumentar a quantia total de fluidos no organismo, fator que pode elevar a pressão arterial e, consequentemente, causar a hipertensão;
  • Aumento da rigidez arterial: como o diabetes pode reduzir a capacidade dos vasos sanguíneos se esticarem, a pressão arterial média pode ser aumentada;
  • Produção de insulina alterada: as mudanças na maneira como o corpo produz e manipula a insulina também pode causar um aumento da pressão arterial.

Sendo assim, esses fatores biológicos podem explicar a ligação entre o diabetes e a hipertensão. No entanto, essas doenças podem acontecer juntas também pelo fato de compartilharem alguns fatores de risco importantes como, por exemplo:

  • Excesso de peso: a obesidade aumenta e muito as chances de uma pessoa desenvolver o diabetes e a hipertensão;
  • Alimentação: uma dieta repleta de calorias e açúcar contribui diretamente para o aparecimento de problemas nos órgãos, os quais são capazes de levar à hipertensão e ao diabetes;
  • Sedentarismo: a falta de exercícios físicos acaba tornando a insulina menos eficaz – o que contribui com o diabetes – e também pode contribuir com o aparecimento de vasos sanguíneos rígidos, aumentando as chances de hipertensão.

Dessa forma, pode-se dizer que as principais estratégias de prevenção para o diabetes e a pressão alta se concentram nesses fatores de risco listados acima.

É comum diabetes e hipertensão juntas?

Um estudo muito importante a respeito da ligação entre o diabetes e a hipertensão mostrou que 5% dos pacientes diabéticos apresentam, em até 10 anos, um quadro de pressão alta, enquanto 3% depois de 20 anos do aparecimento do diabetes. Além disso, 70% dessas pessoas são diagnosticadas com hipertensão aos 40 anos de idade. Tudo isso em pacientes com diabetes tipo 1.

No caso do diabetes tipo 2, o mesmo estudo mostrou que cerca de 75% dos pacientes tinham pressão alta também. Ou seja, são valores realmente altos, tanto para o diabetes tipo 1 quanto para o diabetes tipo 2

Formas de prevenção

Mas, afinal, como é possível então prevenir o diabetes e a hipertensão? Os profissionais da saúde ressaltam que manter um estilo de vida saudável é uma das melhores formas de prevenção. Além disso, controlar ao máximo a pressão arterial em pacientes diabéticos também reduz e muito o risco de complicações mais sérias.

Veja logo abaixo então outras formas de prevenção dessas duas doenças:

  • Perder peso;
  • Começar a praticar exercícios físicos;
  • Comer de forma saudável e evitar o excesso de sal e de açúcar;
  • Evitar o consumo de álcool;
  • Parar de fumar.

Além de tudo, caso não seja possível prevenir as doenças, o paciente não pode deixar de seguir todo o tratamento indicado pelo médico, seja ele com ou sem medicação. Uma pessoa com ambas as doenças precisa procurar um médico e começar o tratamento adequado o quanto antes. Caso contrário, as chances de complicações mais sérias aparecerem realmente são grandes.

Não se esqueça de que no começo é possível não notar nenhum sintoma de ambas as doenças. Por isso é tão importante consultar um médico pelo menos uma vez por ano e fazer exames para saber como estão as coisas.

Conclusão

Sendo assim, como você observou ao longo do artigo, infelizmente é bastante comum que o diabetes e a hipertensão apareçam juntos em uma mesma pessoa. Lembrando que juntos não quer necessariamente dizer ao mesmo tempo, certo? Como citado antes, um paciente pode ter diabetes e apenas depois de 20 anos desenvolver a pressão alta. No entanto, de qualquer forma ele vai precisar lidar com as duas doenças juntas.

Portanto, não deixe de visitar um médico com frequência e fazer exames a fim de evitar ao máximo o diabetes e a hipertensão ou de buscar formas para o tratamento mais adequado.


Como o diabetes e a hipertensão estão relacionados? 1
Deixe a sua avaliação