Diabetes em idosos - Entenda como funciona 1 A Diabetes não tem cura. Ela pode ser revertida ou estabilizada.

Os cuidados com o diabetes é relevante para todas as faixas etárias, mas existem alguns pontos específicos que podem ser mais importantes devido ao envelhecimento. E é exatamente sobre o diabetes em idosos que falaremos neste artigo.

Escolha da alimentação

Em alguns casos, o aconselhamento dietético para pessoas idosas com diabetes pode diferir das recomendações gerais. As pessoas mais idosas em casas de repouso, por exemplo, têm maior probabilidade de estar abaixo do peso, ou seja, pode haver uma alta taxa de desnutrição. Sendo assim, nem sempre pode ser apropriado reduzir a gordura da dieta.

A alimentação ruim ou irregular pode ser uma causa de hipoglicemia. Saúde bucal deficiente, efeitos agravados de alguns medicamentos no sistema digestivo, mobilidade limitada, destreza ou visão podem causar desconforto associado à alimentação.

Além disso, a ingestão de líquidos é geralmente menor em pessoas idosas, o que pode causar desidratação, particularmente durante episódios de doença.

As pessoas em risco devem ter uma avaliação nutricional e aconselhamento individual de um nutricionista para abordar áreas de preocupação, como a necessidade de calorias extras, suplementos alimentares e substitutos, redução de peso ou dieta com baixo teor de sal.

A avaliação nutricional e a dieta devem fazer parte do seu plano de cuidados individuais caso more em um lar de idosos. As preferências alimentares pessoais são importantes em qualquer plano de dieta e as pessoas idosas com diabetes devem poder continuar a desfrutar de uma grande variedade de alimentos.

O pessoal, incluindo o pessoal de restauração nos lares de idosos, deve ter formação para lhes dar uma compreensão das necessidades específicas dos indivíduos com diabetes.

Mantendo-se ativo

Manter-se ativo mais tempo ajuda a fortalecer os músculos, manter a mobilidade, o equilíbrio e melhorar a sensibilidade à insulina. Pode ajudá-lo a continuar cuidando de si mesmo, assim como melhorar seu bem-estar mental e prevenir quedas.

As pessoas mais velhas, incluindo aquelas com fragilidade, demonstraram evoluções consideráveis na saúde com a manutenção de atividades físicas.

Exercícios para aumentar a força e flexibilidade dos membros para aqueles que estão em casa e confinados a uma cama ou cadeira de rodas pode ser ensinado por um fisioterapeuta e apoiado por cuidadores. Lembre-se de verificar com o seu médico antes de iniciar qualquer novo exercício.

Hipoglicemia

Veja fatores de risco que podem levar à hipoglicemia:

  • – Insulina ou certos medicamentos para diabetes;
  • – Problemas renais crônicos;
  • – Má ingestão de alimentos;
  • – Ter outras doenças ou condições ruins de saúde.

Os sintomas de alerta sobre a hipoglicemia se tornam menos óbvios em pessoas idosas, e alguns não apresentam sintomas. Isto pode significar que os primeiros sinais de hipoglicemia notados por um cuidador são:

  • – Incapacidade de se concentrar;
  • – Mudança de personalidade;
  • – Dores de cabeça matinais;
  • – Distúrbios de sono.

Os sintomas que passam despercebidos podem causar consequências muito desagradáveis:

  • – Confusão mental;
  • – Dificuldades de fala e autocuidado;
  • – Pouco apetite
  • – Comportamento agressivo
  • – Instabilidade e quedas
  • – Perda de consciência
  • – Dano cognitivo
  • – Ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Tratamento para a hipoglicemia

A hipoglicemia deve ser tratada imediatamente com glicose de ação rápida, como uma bebida açucarada (não-quente, não-láctea) ou alguns tabletes de glicose e em seguida com algo rico em amido como biscoitos, um sanduíche ou a refeição. Se o indivíduo estiver inconsciente, peça ajuda médica ou uma ambulância.

Prevenção

Para prevenir hipoglicemia, é útil ter refeições e lanches regulares contendo carboidratos e estar ciente dos seus sintomas e do que observar em indivíduos que possam estar em risco. Os níveis ideais para o controle da glicose no sangue não devem estar muito no limite e a medicação deve estar correta para as características do indivíduo.

A monitorização da glicose no sangue pode ajudar a identificar pessoas mais velhas que podem estar em risco de hipoglicemias, mas devem ser sempre analisadas em conjunto com resultados sanguíneos a longo prazo para obter uma imagem clara.

Saúde mental e bem-estar

A depressão é comum em pessoas com idade avançada, mas pode passar despercebida em pessoas idosas com problemas de saúde complexos. A neuropatia dolorosa, a ulceração do pé e os efeitos adversos de medicações podem contribuir para a depressão. O risco de demência também aumenta com a idade.

Qualquer coisa que afete seu bem-estar mental pode afetar sua capacidade de gerenciar com sucesso seu próprio diabetes.

Testes simples estão disponíveis com o auxílio do seu médico para detectar depressão ou demência. Reconhecer essas questões em um estágio inicial pode ajudar a limitar seu impacto a longo prazo

Diabetes em idosos e internação hospitalar

A glicose no sangue pode aumentar rapidamente durante a doença, particularmente em pessoas idosas desidratadas. Monitoramento extra e medicação podem ser necessários e os cuidadores podem precisar de apoio extra. É importante que haja orientação para os cuidadores. Deve-se estar muito claro quando a atenção médica deve ser acionada.

Se você tiver que ir ao hospital, é muito útil levar uma cópia do seu plano de cuidados diários adotado na sua rotina para que a equipe possa ver facilmente o histórico médico do seu diabetes e o tratamento atual.

Gerenciando o autocuidado

Mudanças físicas à medida que você envelhece podem afetar sua capacidade de se cuidar sozinho. A sua independência física poderá ser reduzida.

Como as mudanças podem ocorrer a qualquer momento, elas também podem indicar que algo deve ser investigado, para que seja possível, por exemplo, realizar uma mudança de medicação.

A idade é o fator mais significativo para condições oculares comuns, como glaucoma, catarata e degeneração muscular. A incontinência urinária também pode ser um sintoma de muitas condições, incluindo diabetes mal controlada e alterações na função renal.

É fácil supor que esses sintomas surgiram simplesmente devido ao processo de envelhecimento ou porque você tem diabetes. No entanto, é importante procurar aconselhamento para quaisquer novos sintomas e pedir apoio onde o autocuidado e o monitoramento se tornaram difíceis para você ou para o indivíduo com diabetes. Cuidar do diabetes em idosos é fundamental!