Sintomas do diabetes gestacional e tudo o que você precisa saber sobre a doença 1 A Diabetes não tem cura. Ela pode ser revertida ou estabilizada.

O diabetes gestacional é um tipo de diabetes que se desenvolve durante a gravidez, como o próprio nome já sugere. Assim como em qualquer outro tipo da doença, isso significa que a glicose, também conhecida como açúcar no sangue, fica bastante alta. E com certeza isso não é bom nem para as mães e nem para os bebês, certo? Mas, então, como saber sobre a existência dessa doença? Quais são os sintomas do diabetes gestacional?

Tem dúvidas sobre esse assunto? Então a boa notícia é que você não é o único. E foi exatamente por isso que este artigo foi criado. Ao acompanhar ele até o final, com certeza você não terá mais nenhuma dúvida a respeito desse assunto e, além disso, vai conseguir entender ao certo quais são os principais sintomas do diabetes gestacional.

Tenha sempre em mente de que controlar a doença da maneira certa é fundamental para manter tanto a saúde da mãe quanto a do bebê, por isso é tão importante se preocupar sempre em controlar a glicose no sangue. Boa leitura.

Mas, afinal, o que é diabetes gestacional?

Geralmente diagnosticado entre a 24ª e a 28ª semanas de gravidez, o diabetes gestacional pode ser encontrado em algumas mulheres grávidas, as quais acabam desenvolvendo níveis elevados de açúcar no sangue. Esta condição é conhecida como diabetes mellitus gestacional (DMG) ou somente como diabetes gestacional.

No Brasil, infelizmente esse tipo de diabetes é um pouco comum, sendo assim as mamães devem estar sempre atentas aos sintomas do diabetes gestacional. No entanto, não se assuste: desenvolver esse tipo de diabetes na gravidez não significa que você continuará com essa doença ou algo parecido. Na maioria das vezes, o diabetes gestacional desaparece logo após o parto.

A única questão é que esse tipo da doença é um fator de risco para o desenvolvimento do diabetes tipo 2 no futuro. Além de tudo, se não for bem controlado, o diabetes gestacional também pode aumentar o risco de o seu filho desenvolver diabetes e aumentar o risco de complicações para você e seu bebê durante a gravidez e o parto.

Dessa forma, apesar de ser algo “passageiro” na maioria dos casos, é sim necessário tomar os devidos cuidados com a doença.


Sintomas do diabetes gestacional e tudo o que você precisa saber sobre a doença 2

Sintomas do diabetes gestacional

Mas, como saber se uma pessoa tem essa doença? Quais são os sintomas do diabetes gestacional? Se essa era a sua maior dúvida, então chegou finalmente a hora de solucioná-la. Infelizmente, algumas mulheres não possuem absolutamente nenhum sintoma de diabetes gestacional, é por isso que os médicos já ficam bastante atentos a essa questão por volta da 24ª semana de gravidez.

Nesse período é realizado um teste capaz de verificar os níveis de glicose (açúcar) no sangue logo depois de uma carga de glicose. Dessa forma, analisando da maneira correta os resultados, o médico consegue saber sobre a presença ou não da doença. Por sua vez, existem sim mulheres que sentem os sintomas do diabetes gestacional, os quais são bem parecidos com os outros tipos da doença.

Confira a seguir alguns deles:

  • Sentir muita sede mesmo após já ter bebido bastante água;
  • Sentir-se fatigado, mesmo quando acabar de ter começado o dia;
  • Ficar com a boca seca, o que está diretamente ligado com a sede;
  • Sentir dormência nas mãos e nos pés com frequência.

Portanto, se você estiver grávida, não se esqueça de ficar atenta a todos esses sintomas do diabetes gestacional. Além disso, lembre o seu médico de realizar o exame por volta de 24ª semana de gravidez.

Quando procurar um médico

Como você já deve saber, todas as mulheres grávidas precisam fazer um acompanhamento médico com frequência a fim de saber como estão as coisas com o bebê. Entretanto, praticamente todos os médicos já são ensinados a fazer o exame do diabetes gestacional depois da 24ª semana de gravidez, a mulher apresentando ou não algum sintoma.

É importante ressaltar aqui que caso seja descoberto um diabetes gestacional, será necessário visitar o médico com uma frequência maior durante a gravidez. Tudo isso com o objetivo de que ele consiga acompanhar mais de perto tanto a saúde da mãe quanto a do bebê.

Além disso, pode ser que seja preciso fazer uma dieta e começar a prática de exercícios físicos moderados. Mas, o que realmente importa é seguir tudo da forma correta para não ter futuras complicações.

Principais causas desse tipo de diabetes

Mas, por que será que o diabetes gestacional acontece? Quais são as principais causas dessa doença? Por mais que ainda não se saiba ao certo a principal causa dessa doença, muitos estudiosos e médicos dizem que os hormônios podem desempenhar um papel muito importante nesses casos. Quando uma mulher está grávida, o corpo produz uma quantia maior de alguns determinados hormônios, inclusive daqueles capazes de aumentar a resistência à insulina.

Fatores de risco para o diabetes gestacional

Confira a seguir quais mulheres têm mais chances de terem diabetes gestacional durante a gravidez:

  • Maiores de 25 anos;
  • Com histórico de pressão alta;
  • Com histórico de diabetes na família;
  • Acima do peso;
  • Esperando mais de um bebê;
  • Com síndrome do ovário policístico.

Esses são apenas alguns fatores de risco, ainda existem outros que o médico vai te orientar. De qualquer forma, se você se encaixa em mais de um deles esteja sempre atenta aos sintomas do diabetes gestacional, certo?

De que forma o diabetes gestacional afeta o bebê?

O diabetes gestacional, ou seja, níveis elevados de glicose no sangue podem causar os seguintes problemas ao bebê:

  • Nascer prematuro;
  • Nascer com muito peso;
  • Ter hipoglicemia, ou seja, baixa glicose no sangue logo após o nascimento;
  • Ter problemas respiratórios.

Além de tudo isso, a criança também será mais propensa a desenvolver diabetes tipo 2 após uma certa idade. Isso, é claro, se viver uma vida não saudável e se não praticar exercícios físicos.

De que forma o diabetes gestacional afeta as mães?

As mães que são diagnosticadas com diabetes gestacional possuem mais chances de desenvolverem pré-eclâmpsia, ou seja, pressão alta e muita proteína na urina durante a segunda metade da gravidez. A pré-eclâmpsia pode causar problemas sérios ou potencialmente fatais para você e seu bebê.

A única cura para a pré-eclâmpsia é dar à luz. Caso seja diagnosticada com essa doença e já esteja com 37 semanas de gravidez, é muito provável que o médico queira adiantar o parto para evitar futuras complicações. O diabetes gestacional também acaba obrigando, na maioria das vezes, que as mãe façam cesariana, uma vez que o bebê pode ser muito grande.

Outra questão muito importante é que, assim como os bebês, as mães com diabetes gestacional também possuem mais chances de desenvolver diabetes tipo 2 futuramente. Por isso será essencial manter sempre hábitos de vida saudáveis.

Como é feito o diagnóstico da doença

Como já mencionado antes, os médicos, a partir da 24ª de gravidez já são orientados a fazer exames nas mulheres com o objetivo de ver se existe a doença, mesmo que elas não tenham reclamado de nenhum dos sintomas do diabetes gestacional. Caso você já tenha passado por um pré diabetes, por exemplo, esses exames podem ser feitos até antes dessa data.

Veja logo abaixo os principais tipos de diagnóstico do diabetes gestacional:

Teste de glicose

Alguns médicos podem começar com um teste de desafio de glicose. Nenhuma preparação é necessária para este teste. A mulher vai beber uma solução de glicose e depois de uma hora irá tirar sangue para o exame. Pronto, depois o médico analisará os resultados para saber da existência ou não do diabetes gestacional.

Teste de um passo

Nesse outro tipo de teste, o médico vai primeiro testar os níveis de glicose no sangue da grávida em jejum. Feito isso, ela precisará tomar uma solução com cerca de 75 gramas de carboidratos. Depois de uma e duas horas, novamente os níveis de açúcar no sangue serão testados.

Geralmente, o diabetes gestacional é diagnosticado caso sejam encontrados alguns dos seguintes valores de açúcar no sangue:

  • Nível de açúcar no sangue em jejum maior ou igual a 92 miligramas por decilitro (mg / dL);
  • Nível de açúcar no sangue em uma hora maior ou igual a 180 mg / dL;
  • Nível de glicemia de duas horas maior ou igual a 153 mg / dL.

Depois do diagnóstico, as mães já precisam mudar imediatamente alguns hábitos de vida importantes para que não ocorra nenhuma complicação mais séria durante a gravidez. Não se esqueça de que será necessário comer de forma mais saudável e começar a praticar exercícios físicos de forma moderada, sempre com acompanhamento profissional.

Conclusão

Sendo assim, o diabetes gestacional pode sim acontecer e, portanto, você deve estar sempre atenta. Caso o médico se esqueça de solicitar o exame depois da 24ª semana de gravidez, não deixe de pedir para ele mesmo se não sentir nenhum dos sintomas de diabetes gestacional. Lembre-se sempre de que algumas mulheres que são diagnosticadas com a doença não sentiram absolutamente nada. Caso você seja diagnosticada também, não deixe de tomar todas as providências necessárias e de começar a ter hábitos de vida mais saudáveis o quanto antes.


Sintomas do diabetes gestacional e tudo o que você precisa saber sobre a doença 2